A ascensão de Portugal a estrela da zona euro

O Wall Street Journal destacou Portugal como sendo a “estrela dos mercados” da zona euro. Esta classificação vem na sequência de treze trimestres seguidos nos quais o crescimento da economia foi visível. 

Embora, como salienta António Costa, o primeiro-ministro português, este crescimento tenha sido alcançado sem que as recomendações alemãs tenham sido seguidas, a verdade é que o último aumento, de 2%, bem como a queda da taxa de desemprego abaixo dos 10% (o que não acontecia desde 2009) chamaram a atenção dos mercados, que começam a ver em Portugal um espaço onde apostar.
A tendência decrescente da taxa de desemprego é, para o primeiro-ministro português, uma demonstração clara do sucesso das medidas aplicadas, sendo ainda intenção deste a continuação da procura da redução do défice em 2017. 

Portugal - Lisboa

Foto: © Airpano

São muitas as vozes que se erguem para destacar que estas mudanças trazem um otimismo visível ao povo português e que acreditam que o fim da austeridade era fundamental para que tal pudesse concretizar-se.

António Costa salienta também essa necessidade em entrevista à Handelsblatt, afirmando a importância de aumentar a economia e também a confiança do povo luso, já que é esta que sustenta a própria economia. O papel do turismo nesta melhoria, no entanto, não é também esquecido, sendo que este aumentou para 6,4% do PIB (anteriormente 4,6%, em 2011). 

O sucesso de Portugal neste crescimento financeiro advém, também, do contexto europeu, em geral, e de Espanha, em particular e da política económica do Banco Central Europeu, que reduziu significativamente a parcela relativa aos juros no orçamento nacional ao lançar o programa de compra de títulos.
Atualmente, longe do défice de 10,9% de PIB, Portugal passa a apresentar, em 2016, um excedente de 1,7%, tornando-se um credor mundial e ganhando uma nova confiança perante os olhares externos que se lançam sobre este país.

Portugal - Porto

Foto: © Airpano

Na atualidade, além das subidas já verificadas nas pensões, o país dirige-se para um patamar onde é expetável um novo crescimento no aumento das pensões mais baixas (cerca de 10 euros por cada pensionista), estando ainda nos planos o aumento dos benefícios para as famílias com filhos e a implementação de novas isenções fiscais para as famílias com rendimentos mais baixos.
Estas novas despesas têm feito com que os economistas nacionais portugueses implementem governamentalmente novas medidas (como o aumento de imposto sobre os refrigerantes ou alguns bens de luxo).

Estas medidas, bem como os resultados positivos que têm gerado, fazem de Portugal um país que tem vindo a merecer, cada vez mais, as atenções dos mercados internacionais em diversas áreas, apresentando-se como um local chave para a aposta em novas formas de negócio.

Engel & Völkers

Portugal
Avinguda Diagonal 601, 08028 Barcelona
España Portugal
PT
Telefone
+34 935 15 44 55

Para a loja


Vender o seu imóvel

 
Sim, gostaría que a Engel & Völkers avalie a minha propriedade gratuitamente e sem compromisso.

Array
(
    [EUNDV] => Array
        (
            [67d842e2b887a402186a2820b1713d693dd854a5_csrf_offer-form] => MTM5MjE5NzU3NkJ4d29xancwTDVhZWFIRzEycXAxcW9SdElHdVBqMTdV
            [67d842e2b887a402186a2820b1713d693dd854a5_csrf_contact-form] => MTM5MjE5NzU3NnlHcUR0Y2VlTXVPUndLMHZkMW9zMnRmRlgxaUcwaFVG
        )

)