Esta página de internet utiliza cookies. Ao continuar navegando pela página, aceita a utilização das nossas cookies.
X

Engel & Völkers divulga ranking das zonas residenciais mais exclusivas em Portugal

● Av. Marginal, em Cascais, e a Rua Vitor Cordon, no Chiado, em Lisboa, são as ruas mais caras, com o metro quadrado a chegar aos 13.690 euros e 11.000 euros, respetivamente.
● Apesar dos preços altos, o nível de procura mantém-se elevado nas zonas mais caras.
● Os responsáveis das agências Engel & Völkers indicam a localização, acabamentos de alta qualidade, existência de zonas exteriores e acessos como as características decisivas na concretização do negócio.

O grupo alemão Engel & Völkers, um dos líderes mundiais do setor imobiliário de luxo, presente em Portugal desde 2006, apresenta um ranking das zonas residenciais mais caras em Portugal. Baixa de Lisboa, Cascais e Albufeira ocupam o top 3 das zonas de maior valor para quem pretende adquirir um imóvel de luxo.

O ranking das zonas com preços mais elevados por metro quadrado resulta do registo, análise e portefólio da rede de agências Engel & Völkers a operar em território nacional, com base em dados referentes ao primeiro trimestre de 2017.

Localização geográfica e características locais ditam origem de compradores

A localização geográfica, bem como algumas características locais e dos próprios imóveis, fazem a distinção entre compradores nacionais e estrangeiros. 

Na capital, áreas costeiras, zonas turísticas e sul do país, os compradores estrangeiros (entre 75% e 90%) superam os nacionais (entre 10% e 20%). Já a norte, a tendência é no sentido inverso, com cerca de 75% de compradores nacionais e 25% oriundos de diversas nacionalidades.

Os responsáveis das agências são unânimes e elegem franceses, alemães, suíços, belgas, britânicos, americanos, brasileiros e mesmo indianos como as principais nacionalidades dos compradores estrangeiros.Com agências em Lisboa, Cascais, Estoril, Comporta, Sintra, Aveiro e Algarve, a Engel & Völkers apresenta um total de 12 lojas em Portugal.

Portugal - EVCSR_175_FilipeVera-.jpg

Top das zonas mais caras

A Avenida Marginal, em Cascais (onde o metro quadrado de um imóvel chega aos 13.690 euros) é a localização que ocupa o primeiro lugar do ranking das localizações mais caras e exclusivas em Portugal. Aqui, uma mansão com sete quartos virada para o mar, atinge os 14 milhões de euros. Já uma moradia com seis quartos pode ser adquirida por 4,6 milhões de euros.

Nesta zona, com características muito próprias, predomina a arquitetura tradicional. Palacetes, casas senhoriais, quintas e chalets, preservam a vivência da corte do século XIX. A localização de exceção, clima temperado, proximidade de praias e campos de golfe e a realização de eventos internacionais, de destaque mundial, são outros dos fatores que atraem compradores nacionais, estrangeiros e algumas celebridades, que elegem Cascais para morar.

Lisboa ocupa o segundo lugar do ranking, mais precisamente a Rua Vitor Cordon e Páteo do Pimenta, onde o metro quadrado chega aos 11.000 euros, e a Rua da Emenda, com o preço por metro quadrado a atingir os 10.000 euros. Chiado, Príncipe Real e Avenida da Liberdade são consideradas as zonas mais exclusivas da capital.

A oferta do mercado de luxo em Lisboa distingue-se, essencialmente, por imóveis com áreas amplas, em prédios centenários totalmente remodelados e que mantêm as características arquitetónicas tradicionais nas fachadas e interior, com os pés altos ou azulejos nas paredes.

Os grandes terraços e/ou varandas com vista de rio são outros dos atrativos. Enquanto capital administrativa e financeira do país, proporciona acesso privilegiado a toda a oferta económica, financeira e cultural. Alia ainda à beleza da cidade, arquitetura tradicional e organização urbana virada para o rio Tejo o clima convidativo.Um apartamento tipologia T3 pode custar 1.200.000 euros e um imóvel T4 pode atingir os 1.600.000 euros.

Portugal - W-026O7M-Unique-Villa-with 180-degree-Sea-View-Pool-2.jpg

O sul algarvio conta com dois lugares no ranking e Albufeira ocupa o terceiro lugar. Olhos de Água, Baleeira e Galé são as localizações preferidas de quem procura uma casa de luxo para viver ou passar férias, nas quais o valor por metro quadrado vai desde os 5.600 euros na Galé, aos 7.000 euros no Pinne Cliffs Resort (valores referentes a 2016).

A zona sul do país tem a particularidade de ser muito procurada para segunda habitação. Aqui, são três as características dos imóveis de luxo: a localização na primeira linha de mar, o acesso fácil às praias, a arquitetura e a idade do imóvel. 

Estes fatores determinam o valor da propriedade, sendo a vista de mar o mais preponderante.Uma moradia com piscina inserida no condomínio Pine Cliffs Resort, em Olhos de Água, custa 4,5 milhões de euros. Na Galé, uma moradia na primeira linha de mar, com quatro quartos, jardim e piscina, chega aos 3,2 milhões de euros, enquanto uma moradia similar na zona da Baleeira pode alcançar os 2,9 milhões de euros.Albufeira é uma zona algarvia muito central. Beneficia da proximidade ao aeroporto e à Via do Infante, a autoestrada que atravessa todo o Algarve.

Trata-se de uma área com baixa densidade de construção, tranquila, longe da agitação dos centros urbanos, com fáceis acessos às praias, na sua maioria com classificação ambiental Bandeira Azul.

O clima mediterrânico, envolvência natural e campos golfe fazem também de Albufeira o destino de eleição para férias e de quem procura segunda habitação.Estas características são bastante apelativas para cidadãos estrangeiros, em particular do norte da Europa, em situação de reforma e pré-reforma, que procuram um lugar seguro e tranquilo para passarem grande parte do ano.

Vilamoura surge na quarta posição. Marina, zona central de Vilamoura e as áreas onde estão instalados campos de golfe são as localizações de excelência. Os valores por metro quadrado rondam os 5.365 euros na Volta da Corça, os 5.032 euros em Pinhal Velho e os 4.296 euros no Lake Resort. 

A arquitetura moderna das habitações, existência de campos de golfe de reconhecimento internacional, proximidade à marina, praias premiadas e toda a envolvência fazem de Vilamoura uma zona prime, um destino eleito por compradores nacionais e estrangeiros.Na urbanização da Goldra (Loulé), uma moradia com seis quartos tem um valor de aquisição de 6,1 milhões de euros. 

Na zona dos campos de golfe (Pinhal Velho), uma moradia com cinco quartos, tem o valor de aproximadamente 2,8 milhões de euros.

Portugal - 4.jpg

A Comporta, no Litoral Alentejano, assume a quinta posição. 

Esta região em desenvolvimento, com 50 km de costa e uma densidade populacional baixa, promove um elevado nível de privacidade, determinante na decisão de investidores que apostam neste destino paradisíaco, a uma hora da capital.Muda, Brejos da Carregueira de Baixo e Praia do Pego são as localizações mais exclusivas desta zona, onde o preço por metro quadrado oscila entre os 4.500 e 5.000 euros. Aqui, a ampla e diversificada oferta do mercado imobiliário permite dar respostas às diferentes solicitações. 

Uma moradia com seis quartos e frente de praia, em Melides, pode atingir os 4 milhões de euros, enquanto que nos Brejos da Carregueira uma moradia com cinco quartos vale 1,3 milhões de euros.Neste mercado, os compradores são maioritariamente estrangeiros (cerca de 80%), escolhendo este refúgio para férias e segunda habitação, como é o caso do famoso designer francês de sapatos de sola vermelha, Christian Louboutin.

Sintra, em sexto lugar, nomeia a Penha Longa, o centro histórico e o Belas Clube de Campo como as localizações de exceção, onde os preços por metro quadrado oscilam entre os 4.000 euros e os 4.800 euros. Nesta vila, predominam desde quintas e palácios históricos com bons projetos de recuperação, como apartamentos e moradias de linhas modernas e áreas amplas inseridas em condomínios privados.

Quem privilegia a discrição, tranquilidade e privacidade procura Sintra para casa permanente ou habitação para férias, devido à combinação estabelecida entre os ambientes de serra e praia.

Portugal - 7.jpg

Os compradores estrangeiros dão preferência aos resorts de luxo, onde permanecem sazonalmente ou por períodos mais longos.A vila histórica de Sintra e parte da serra são Património Mundial da UNESCO. Esta região é caracterizada por uma grande variedade de paisagens, fauna e flora, bons recursos naturais e paisagísticos, ampla oferta cultural, existência de monumentos históricos de interesse, clima temperado, praias de elevada beleza natural e campos de golfe. 

Todos estes fatores são atrativos para os compradores e investidores estrangeiros, que representam 75% da procura.Nas zonas costeiras desta vila, como por exemplo em Azenhas do Mar, um palacete com dez quartos ascende a 2,8 milhões de euros. No centro histórico, um imóvel similar com quatro quartos chega aos 2,2 milhões. Em Colares, uma quinta senhorial do século XVIII atinge os 3,7 milhões de euros.

Considerada a «Veneza de Portugal», devido à sua famosa ria, Aveiro completa este ranking. Costa Nova e Barra, em Ílhavo, e Vera Cruz e Glória, em Aveiro, são as zonas consideradas mais exclusivas nesta zona costeira.

Com preços por metro quadrado que variam entre os 2.090 e 2.678 euros, esta região do Centro do país começa a ser procurada ao longo do ano, abandonando a sazonalidade turística.Importante centro urbano, portuário, ferroviário, universitário e turístico, esta cidade está rodeada pelo mar e pela ria, rica em biodiversidade.

Aqui, é possível desfrutar de passeios nos barcos moliceiros. Esta particularidade, aliada à arquitetura característica da região, que lhe atribui o estatuto internacional de cidade-museu da Arte Nova em Portugal, são fatores dinamizadores da economia local.

Apesar dos compradores nacionais ainda liderarem (74%), existem cada vez mais estrangeiros a investir na compra de imóveis de gama alta. Aveiro é uma zona turística de excelência, com um significativo potencial de crescimento no mercado imobiliário de luxo.

Portugal - Casa Galvão-9573.jpg

Esta é uma região com uma ampla oferta de propriedades de grande qualidade, a preços atrativos. Uma moradia, com 14 assoalhadas e cinco quartos, localizada junto ao mar, pode custar 1,9 milhões de euros.

Em Glória, uma moradia geminada de arquitetura moderna vale cerca de 395.000 euros e um apartamento duplex com seis quartos chega aos 380.000 euros.

Estrangeiros rendidos a Portugal continuam a ser os principais compradores

O sector imobiliário nacional está bem posicionado face aos concorrentes, pois o país beneficia de uma conjuntura onde questões como a segurança, estabilidade política e proximidade geográfica à Europa são cada vez mais valorizadas.

Estes fatores, aliados às características culturais e climatéricas do país, assim como a abrangência e oferta da rede Engel & Völkers, contribuem para as boas expectativas da marca em território nacional.

Os responsáveis das agências que contribuíram para esta análise apontam para a continuidade da procura, tanto para os centros urbanos, como para as zonas mais direcionadas para férias. Sobretudo no sul do país, o aumento da procura de segunda habitação de luxo é considerado com um fator favorável à evolução do negócio. 

Portugal continua a ser um destino de eleição, não só para turismo, como também para investimento.No âmbito do plano de expansão em curso, esta rede imobiliária alemã tem ainda outras licenças disponíveis em diversas zonas em Portugal, com o objetivo de ampliar a cobertura do país.

Engel & Völkers

Portugal
Avinguda Diagonal 601, 08028 Barcelona
España Portugal
PT
Telefone
+34 935 15 44 55

Para a loja


Vender o seu imóvel

 
Sim, gostaría que a Engel & Völkers avalie a minha propriedade gratuitamente e sem compromisso.

Array
(
    [EUNDV] => Array
        (
            [67d842e2b887a402186a2820b1713d693dd854a5_csrf_offer-form] => MTM5MjE5NzU3NkJ4d29xancwTDVhZWFIRzEycXAxcW9SdElHdVBqMTdV
            [67d842e2b887a402186a2820b1713d693dd854a5_csrf_contact-form] => MTM5MjE5NzU3NnlHcUR0Y2VlTXVPUndLMHZkMW9zMnRmRlgxaUcwaFVG
        )

)